Google+ Followers

Seguidores

terça-feira, 7 de agosto de 2012

Solidão, que nada!

É muito comum encontrarmos pessoas preocupadas com a solidão ou em como lidar com ela. Solidão parece estar muito mais relacionada à um sentimento do que à falta real de companhia. Pode-se sentir solidão mesmo estando entre muitas pessoas.

Para analisar em particular cada caso de solidão é importante “mapear” esse sentimento, descobrindo quando ele aparece com mais intensidade, quando é mais fraco, quais são as situações em que ele aparece ou quem está presente ou se ausenta quando ele aparece.
Esse mapeamento ajuda a gente a se conhecer melhor e a lidar melhor com os sentimentos.

Pode ajudar também a procurarmos fazer coisas que nos façam sentir bem.

Refletir sobre a solidão leva à reflexão sobre os relacionamentos humanos. Muitas vezes colocamos expectativas altas demais em relação a uma outra pessoa ou interpretamos as coisas que acontecem de uma maneira que nos faz sofrer mais que o necessário. É comum a gente pensar coisas do tipo `o que eu fiz de errado para ela me tratar assim?’ ou ‘as pessoas estão com raiva de mim’ ao invés de nos concentrarmos no que aconteceu e buscarmos soluções concretas.

Um aspecto interessante a ser lembrado é que nossas atitudes para com as outras pessoas influenciam as atitudes que elas têm com a gente. É uma via de mão dupla, uma troca. Assim como as outras pessoas sinalizam se estão bem ou mal e o que esperam de nós, nós também determinamos ou damos sinais de como os outros devem agir conosco. Damos dicas de que não queremos intimidades ou de que queremos nos aproximar. No entanto, nem sempre sabemos se estamos dando corretamente essas dicas ou se elas estão sendo interpretadas como gostaríamos. Às vezes, é necessário reavaliar a maneira pela qual damos esses sinais aos outros, perguntando-nos, por exemplo, ‘se uma outra pessoa agisse comigo da maneira como eu estou agindo, como eu entenderia? o que eu faria?’.

Essa reavaliação pode ser útil para descobrirmos novas formas de interagir com o mundo que diminuam a solidão e outros sentimentos ruins e que tragam mais oportunidades para que os sentimentos bons apareçam.

Luciana Rosa Machado

6 comentários:

  1. Olá Rê, eu acho que a solidão é o mau do século 21, mas digo não a solidão de não ter ninguem por perto, mas sim a solidão da falta de afeto, carinho, compreenção e etc... Cabe a cada um de nós tentar driblar esse mal que assola nosso século.

    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ahhh Marcos eu concordo contigo,mas tem vezes que é tão dificil.....

      Excluir
  2. Como não concordar com um texto direto, que aborda a solidão de forma tão clara !
    Estar só é uma opção !
    Um forte abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Antonio Carlos agradeço muito a sua presença em meu blog, é uma honra ter um comentário seu aqui...

      obrigada de coração

      com carinho


      Re

      Excluir
  3. Olá,ReBonelli!

    Belo texto!Um olhar diferenciado sobre a solidão,ótima reflexão!
    Obrigada pela visita!
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Vivian, adorei te ver aqui

      um bj

      Excluir

Leitores do Blog