Google+ Followers

Seguidores

quinta-feira, 14 de março de 2013

Brasil, Universidades para todos?

Cotas nas universidades Estaduais e Federais para negros e pardos, sem nenhum víeis político está lei é outra aberração do poder publico! Ora se o Brasil é um pais diversificado, aqui temos brancos, pardos, negros, amarelos e estrangeiros e vivemos numa democracia aparente apesar da violência que temos principalmente nos grandes centros como o Rio de Janeiro que vive uma guerra civil maquiada! Acreditar que cotas para negros ou pardos irá resolver o problema da inclusão nas universidades é uma utopia. O assunto racismo e preconceito existem e são explicito em qualquer lugar e em todos os segmentos da sociedade!
Então vamos às cotas, sou contra? Não! Pelo contrario sou a favor de uma política justa para todos.  As cotas só ajudam a aumentar o preconceito. Vejamos de outra forma um cidadão que se declara negro ou pardo usando-se da lei se beneficia e entra na faculdade, como podemos afirmar que está pessoa está realmente preparada para cursar a faculdade e assim poderia acontecer um com branco ou amarelo. Você sabia que mais de 80% das vagas existentes nas universidades e faculdades estaduais e federais são ocupadas por alunos de classe social abastada e muitos passaram sua vida estudando em escola particular onde a mensalidade é muito mais cara que vários cursos universitários! Meu exemplo sou Pós-graduado e tanto na graduação como na pós-graduação a mensalidade não chegava a 600,00 por mês sendo que o ensino médio em uma escola particular de boa reputação custa em média 800.00. Vejam vocês as entidades que foram idealizados para pobres ou menos favorecidos financeiramente está sendo usufruída por pessoas das classes mais favorecidas financeiramente! Sendo assim na minha visão o que deveria prevalecer, 80% das vagas serão destinadas a alunos oriundos de escolas publicas sejam eles negro, pardo, branco, amarelo e pronto acabou o assunto! Os outros 20% das vagas ficam com os ricos que além de estudarem em escola particular e terem mais condições por terem tido um estudo de melhor qualidade e tem condições de pagar uma faculdade e, além disso, gastam um rio de dinheiro em cursinho pré vestibular e os outros 80% ficam com alunos que realmente não têm condições de pagarem uma faculdade e muito menos um cursinho preparatório que todos nós sabemos não são baratos! É simples, falta é coragem e vontade política. Como podemos falar em diminuir a desigualdade social se não temos coragem de enfrentar os poderosos! Faculdade ou universidade seja ela estadual ou federal deve ter alunos de baixa renda. A situação é tão discrepante que tenho conhecimento de casos de alunos que viajam para vários lugares do pais para prestar vestibular em busca de uma vaga, me digam por favor se um pobre tem condições de ficar viajando gastando com passagens, alimentação, hospedagem entre outros gastos. é o fim do mundo! O fim é ver o governo federal gastar dinheiro com propaganda com o slogan "Brasil universidade para todos" com programas de financiamentos, meu Deus não seria mais fácil dar as vagas existentes para os pobres! Por outro lado também tenho que dizer, ninguém está fazendo nada de errado a lei ta aí e não limita e nem faz qualquer tipo de exigência se o aluno estudou ou não em escola pública, exceto é claro para os casos de cotistas, se o aluno vem ou não de uma família de posse! Uma pena, mas é a lei vigente, só lembrando que nem tudo que legal perante a lei é moral!

Obrigado
Cláudio Donato
Presidente Prudente- SP
VOCÊ É À FAVOR?
DEIXE A SUA OPINIÃO!
 

2 comentários:

  1. Olá Regina
    Concordo com os direitos de igualdade.
    Competência para estudar cabe a todos sem distinções!!!
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Concordo com o texto, creio que o conceito de igualdade de condições está ainda distorcido, pois os de classe mais baixa, brancos ou negros precisam de uma base educacional melhor para terem as mesmas condições de ensino que possuem os de classe mais alta e ensinos particulares.

    ResponderExcluir

Leitores do Blog