Google+ Followers

Seguidores

terça-feira, 22 de setembro de 2009

O que pode matar um AMOR - Marcial Salaverry

Com certeza, existem coisas que podem atrapalhar, e até mesmo matar um amor, e podemos citar não só a falta de compreensão, como também a falta da capacidade de aceitação e doação. Trocando em miúdos, é o natural egoísmo com que vemos a vida, cujo grande problema, é a falta de uma visão periférica da vida, e apenas conseguimos olhar o nosso próprio umbigo...
Muitas vezes nos queixamos de que não somos compreendidos por quem amamos, mas será que procuramos colaborar para que o fossemos? Ou que tentamos compreende-lo? O amor é como uma estrada de mão dupla é como um espelho, que nos devolve o que mostramos.
Muitas vezes nos queixamos da falta de carinho, ou até de amor, mas será que procuramos saber de que forma somos amados? Cada qual tem uma maneira diferente de amar, essa é que é a grande verdade.
Se somos românticos e carinhosos, não podemos exigir que todos o sejam, pois existem pessoas capazes de amar intensamente, sem o declararem, isso é uma questão de personalidade, e se amamos alguém, temos que amar apesar de ser como é, e não porque ele preenche todas nossas necessidades, idéias e ideais. Isso é meio utópico. E talvez seja esse o motivo porque tanta gente passa pela vida sem "encontrar" o amor. Possivelmente muitas vezes o teve ao alcance das mãos, mas não soube "ve-lo", "senti-lo", "segurá-lo".
Para que um amor frutifique, é necessário investir na Bolsa do Diálogo. É preciso dialogar para que arestas sejam aparadas. Mas, é necessário que se saiba dialogar, e não apenas monologar. Dialogar significa falar, e saber ouvir, saber falar e ouvir. Saber explicar o que lhe vai na alma, e saber entender o que vai na alma da parceria.
Esse é o grande problema da vida. Saber amar, e saber ser amado, o que exige muito diálogo, muita compreensão, muito carinho, e aí está a base de tudo, a base para uma coexistência feliz e pacífica, e claro, muito amorosa.
É preciso saber entender que o amor não é apenas a paixão, mas que envolve compreensão, aceitação, e doação... Muita doação. Talvez seja isso que falta para que muitas parcerias sejam autênticas parcerias pela vida a fora.
Assim vivendo e sentindo o amor, a vida será uma sucessão de LINDOS DIAS.
 Texto de: Marcial Salaverry

4 comentários:

  1. O egoísmo é um dos piores fatores que pode matar o amor. Pessoas que ficam olhando para o própio umbigo e não dão atenção a seu parceiro existem aos montes. bjs

    ResponderExcluir
  2. o amor é como uma flor, tem q ser regado todos os dias , com amor, afeto, carinho...
    só asi, da após dia el vai florecer...

    ResponderExcluir
  3. O amor morre quando uma das partes deixou de ver, sentir, e desejar...

    ResponderExcluir
  4. O amor é uma "entidade" que não se explica, apenas se vive! Quanto mais a gente "distribui" amor, mais ele brota dentro de nós. Há amores incondicionais, como o de mãe para filho, há aqueles nem tanto, que se magoam de morte. Todos são amores, talvez diferentes, talvez incompreenssíveis para alguns, mas todos amores. Há tantos amores diferentes, tantas formas de amar quanto opiniões, pessoas. Cada uma ama de uma forma: quem sou eu pra criticar?
    Bjão!

    ResponderExcluir

Leitores do Blog