Google+ Followers

Seguidores

quarta-feira, 16 de junho de 2010

SIMPLESMENTE SAUDADE ...

Quando pelas manhãs me debruço à janela do apartamento, olhar vazio no horizonte, buscando não sei o que me vem sempre imagens do passado, e as lembranças de tudo que um dia marcou minha vida.


Dizem que a alma nós não a enxergamos e que nem existe, é porque ainda não viveram um grande amor e que deixasse marcas profundas;


Meu olhar fitando o infinito reflete em minh´alma todas as lembranças e passagens daquilo que vivi um dia. Lembranças do primeiro amor, dos amigos de infância, lembranças de tantas pessoas que passaram pela minha vida.



Depois de tantos anos, olhando para o vazio e com o pensamento perdido na imensidão do infinito, minh´alma como um espelho reflete como se o passado agora eu estivesse vivendo ainda, e todas imagens de minhas lembranças vislumbram no espelho da alma o que viveu ontem, mesmo decorridos muitos anos.


Quando o adeus chega para tudo àquilo que marcou nossa vida, algum dia voltará como uma imagem ou um vídeo, os amigos de faculdade que desapareceram, os amigos de jogar bola na rua que sumiram e o amor que o tempo apagou e que desapareceu deixando um vazio enorme em nosso interior.


E por mais e mais que tenhamos tido contatos na infância, na escola, e mesmo em nosso relacionamento, eles serão como uma flor que precisa ser regada todos os dias, do contrário irá murchar e morrer.


E, quando esse contato desaparecer com o tempo, as lembranças serão eternas em nosso coração, mas infelizmente o tempo se encarregará de apagar todas as mágoas, todas as tristezas e estancará as lágrimas do que foi um grande amor.


Assim, quando isso ocorre, nossos contatos irão se tornando cada vez mais raros, então, até que finalmente não nos falaremos mais e tudo se perderá no tempo, ficará em nossa memória apenas uma vaga lembrança do que vivemos um dia e restará apenas a saudade.
Autor : Soélis Sanches

0 comentários:

Postar um comentário

Leitores do Blog