Google+ Followers

Seguidores

terça-feira, 23 de março de 2010

A Beleza da Dança do Ventre

Exercitar o corpo e a mente, ao mesmo tempo, é a nova tendência mundial. Nesse sentido a dança do ventre apresenta-se como a mais feminina e prazerosa atividade física.


É uma dança que trabalha não apenas o corpo, mas também o lado emocional da mulher, elevando a auto- estima e explorando a criatividade.


Quando se fala em dança do ventre (também conhecida como Belly Dance ou, historicamente, Raks Sharki), a primeira coisa que vem à cabeça é beleza: beleza das roupas, dos movimentos ondulatórios, dos cabelos bem tratados das bailarinas, da maquiagem impecável.



Apesar de não ser uma exigência, as bailarinas de dança do ventre preferem deixar os cabelos compridos. Já manter a pele bem cuidada e as unhas bens feitas é obrigatório. A vaidade é fundamental. Não a vaidade desmedida, mas a valorização do amor próprio, qualquer que seja o tipo físico.


Michele Muneerah, bailarina de dança do ventre há mais de 15 anos, ressalta que a dança do ventre trabalha a sensualidade da mulher, sem apelações. ''Tanto pela roupa que se usa, quanto pelos movimentos, a dança do ventre é uma dança exótica, que desperta a sensualidade e o charme da mulher”, explica.


Importante dizer que qualquer mulher pode aprender, independente da idade, peso e altura. Engana-se quem pensa que é preciso ser nova e magra. As mulheres mais cheinhas e mais velhas são até mais apreciadas em alguns países árabes.


A dança do ventre emagrece, modela o corpo feminino, afinando a cintura e tonificando a musculatura das coxas, braços, pernas e abdômen. Aumenta a flexibilidade, ajuda a eliminar a cólica menstrual, melhora a coordenação motora e a postura.






“Uma das coisas mais legais na dança é que praticamente não existem contra-indicações. Em casos especiais, é claro, se a pessoa possui algum problema mais sério, como problemas de coluna ou joelhos, a avaliação mais criteriosa de um médico é essencial antes de se começar a praticar”, ensina Muneerah.






E quem pensa que a dança do ventre dá barriga se engana. Pelo contrário, a dança garante tônus muscular e suave definição na área abdominal. Com a postura correta, auxiliada por uma profissional séria, você adquirirá um corpo bem feminino, como o de um violão.


Além da fascinação que causa às suas praticantes, a dança do ventre provoca vários benefícios, dentre eles:






Ao Corpo:






- melhora a postura


- ativa a circulação, aumenta os reflexos e alivia as tensões


-aumenta a flexibilidade e o alongamento


-trabalha os músculos, enrijecendo e tonificando as coxas, braços, pernas e abdômen


-melhora a respiração e a coordenação motora


-auxilia em problemas menstruais, hormonais e partos, diminuindo cólicas, equilibrando as funções sexuais e facilitando contrações e dilatações


-ajuda a emagrecer


- modela o corpo






À Mente:






-alivia a tensão e o stress


-desenvolve a auto-estima


-resgata a feminilidade


-desenvolve a musicalidade


-estimula a memória, a concentração e a atenção


- desperta o amor próprio






As roupas são um capítulo à parte. Desde o lenço que se usa para fazer aulas até os ricos bordados das roupas de dança, tudo cintila aos olhos femininos.


Quem começa a praticar simplesmente se apaixona!


Normalmente as bailarinas apresentam-se descalças, simbolizando o contato com a ''mãe-terra''. No entanto, há muitos anos as libanesas introduziram o uso do sapato de salto, talvez como uma forma de demonstrar sua altivez e elegância.


A dança do ventre não possui origem certa. Existem muitas teorias sobre o seu nascimento: uns dizem que nasceu no antigo Egito, nas religiões que cultivavam a grande deusa, outros na Índia e que lá foi difundida pelos ciganos no Ocidente. Acredita-se também que tenha surgido nas cortes do império romano e posteriormente no império da


Turquia.






O certo é que a dança do ventre é fascinante e absolutamente acessível às mulheres ocidentais.


“É uma arte milenar que está se tornando cada vez mais procurada nas academias e escolas de dança do país”, afirma Muneerah.


Magia, mistério, beleza, charme. Muitos são os atributos da dança do ventre que vêm seduzindo as pessoas ao redor do mundo.


Longe de ser um modismo, a dança do ventre veio para ficar.






Não fique fora dessa. Apaixone-se!

Silvia M. C. Kanso
TEXTO EXTRAÍDO DO SITE: http://www.e-familynet.com/artigos/
VEJA O VIDEO:

0 comentários:

Postar um comentário

Leitores do Blog